Ouvidos

Principais vias de São Paulo têm barulho acima da média

Publicação no Jornal Metrô News de 4 de janeiro de 2016.

A poluição sonora está presente no cotidiano de toda a população. Na rua, no trabalho, na escola ou até dentro de casa o ruído ou barulho pode ser bastante prejudicial à saúde. Na Capital paulista, as principais ruas e avenidas têm ruídos acima de 85 decibéis (unidade para medir a intensidade do som), o que segundo o Ministério da Saúde, já é danoso às pessoas.

O Metrô News visitou e mediu o ruído de algumas vias mais conhecidas e movimentadas da cidade. Para o trabalho, foi usado o aplicativo de smatphones Sound Meter.

Na Avenida Paulista, em frente ao Museu de Artes de São Paulo (Masp), o pico mais alto do barulho chegou a 92.58 DB. “A Paulista tem todo o tipo de barulho e o tempo todo. Estou trabalhando há 23 anos na avenida e acho que minha audição está boa, mas com certeza deve ser mais alta do que o ideal”, disse o escritor Ivan Petrovitch, 56.

Já na Rua 25 de Março há muito barulho de veículos, buzinas e, principalmente, dos ambulantes gritando e oferecendo suas mercadorias. Os decibéis do popular centro comercial de São Paulo ficaram entre 90 e 95 DB.

Outro local com barulho excessivo foi no Túnel Nove de Julho. Logo na entrada, o aplicativo já batia 95 DB. Ficou nessa medida durante 15 minutos que o Metrô News ficou no local.

A taxista Hélia Azeitão, 68, disse que vive rouca por conta do barulho do trânsito das vias e também do Túnel Nove de Julho. “Só ando de vidros fechados porque me incomoda o barulho, embora eu ame São Paulo. Ouvir os passageiros, então, é impossível”, comentou.

Otorrino diz que ruído excessivo causa lesões

Otorrinolaringologista da Clínica Jamal, Jamal Azzam, afirmou que o ruído excessivo pode provocar uma lesão nas células do ouvido interno.

“Se esta pressão for muito grande, e por tempo prolongado, pode haver lesão e ser por toda a vida”, disse. “As células auditivas são extremamente sensíveis à fadiga e, portanto, se expostas a um estímulo acima do que podem suportar, danos ao sistema auditivo vão acontecer”, alertou.

O sistema auditivo pode sofrer lesões através de diversas formas, como traumas físicos, medicamentos e infecções, mas o trauma sonoro, segundo o especialista, é o pior da atualidade.

O Ministério do Trabalho, através da NR-15, estabelece os limites de tolerância para exposição a ruído contínuo ou intermitente, conforme tabela abaixo.

Jornal Metrô News, 4 de janeiro de 2016

Metrô News

Sobre o autor

Dr. Jamal Azzam

Dr. Jamal Azzam

Jamal Sobhi Azzam é médico formado pela Faculdade de Medicina da USP em 1986 e especialista em Otorrinolaringologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

2 comentários

Clique aqui para deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Oi, meu ouvido não sinto dor nenhuma , mais sinto um encomodo muito grande .No meu trabalho tem muito ruido mesmo usando protetor auricular não resolve muito,e o médico da empresa me disse que estou ficando surdo mais e mais a cada ano que passa. isso me assusta muito. Fiz tratamento particular nele fiz um êxame para ver se era tumor não deu nada o médico particular disse que tenho uma pequena queda de audição.No ano seguinte fiz o êxame periódico na empresa e o médico me disse que em um ano perdi mais 15% de audição me assustou muito e hoje o problema persiste. O que devo fazer?

    • Fábio, o quadro precisa de uma avaliação minuciosa pelo médico otorrinolaringologista, o qual é mais especializado que o médico do trabalho. Não deixe de fazer a consulta para evitar possíveis transtornos graves no seu futuro.