Mitos e verdades sobre ouvido, nariz e garganta
Mitos e verdades

Mitos e verdades sobre ouvido, nariz e garganta

Ventilador na hora de dormir, o ar condicionado no trabalho, no carro ou em casa, litros de sorvete, bebidas geladas. Até que ponto isso pode ser bom ou ruim para a saúde? Com a chegada do verão as pessoas ficam mais propensas a determinadas inflamações por causa dos abusos. Aqui vou esclarecer alguns mitos e verdades muito comuns em nosso cotidiano durante o verão.

MITOS

Bebidas quentes ajudam a recuperar a garganta?

Não. As bebidas quentes geram uma sensação de alívio imediato, mas não tem efeito terapêutico.

Gargarejos com vinagre, sal, romã, água oxigenada, uso de própolis, pastilhas e soluções caseiras como amarrar pano no pescoço ajudam ou prejudicam a garganta?

• Vinagre: não é recomendado e não deve ser usado;
• Romã: não há comprovação científica do seu benefício, mas pode ser usado;
• Água oxigenada: não é recomendado e não deve ser usado;
• Própolis: não há comprovação científica do seu benefício, mas pode ser usado;
• Pastilhas: levam a um alívio superficial e fugaz dos sintomas, não tratando a doença e podem ser usadas;
• Amarrar um pano no pescoço: não há comprovação científica do seu benefício, levam a um alívio dos sintomas, não tratando a doença e pode ser usado.

É possível evitar choques térmicos no verão? O que esses choques térmicos deixam o organismo mais vulnerável?

Os choques térmicos são inevitáveis no verão. Podem deixar o corpo mais vulnerável a infecções virais ou bacterianas nas amígdalas, faringe, nariz e até nos seios da face gerando as sinusites. Uma chuva súbita enquanto você anda na rua ou entrar em um ambiente com ar condicionado muito gelado são situações muitas vezes inesperadas e que fogem ao nosso controle. O ideal então é manter o corpo com sua resistência imunológica sempre eficiente, através de uma alimentação balanceada e regular. Nunca esquecer dos enormes benefícios que as frutas nos proporcionam com suas grandes quantidades de vitaminas. Um bom período de sono e descanso também favorece muito o corpo a defender-se mais e melhor de agressões climáticas e ambientais.

O sol pode agravar os problemas na garganta? Há aumento de casos de inflamação na garganta durante o verão?

O sol somente irá agravar os problemas na garganta se ocorrer um fenômeno chamado de “insolação”. Ou seja, somente se tomar sol em excesso isto leva a problemas. O sol em medida adequada é extremamente importante para o ser humano, especialmente para a vitamina D que promove a absorção de cálcio. Existe um grande aumento na incidência das inflamações de garganta no verão, em especial pelo abuso excessivo de bebidas geladas e sorvetes.

O cloro utilizado nas piscinas prejudica o ouvido.

Não há nenhum tipo de prejuízo para os ouvidos, desde que estejam anatomicamente normais.

Piscina salinizada pode prejudicar problemas?

Não há nenhum tipo de prejuízo para os ouvidos, desde que estejam anatomicamente normais.

Nadar com tampão de ouvido faz bem?

O ideal é não usar nenhum tipo de protetor sem orientação de um médico otorrinolaringologista. Os protetores de silicone e outros tipos podem prejudicar os ouvidos, se forem usados em determinadas situações. Um conduto auditivo normal permite a entrada de água e sua saída normalmente sem nenhuma restrição.

O uso do cotonete ajuda?

As hastes flexíveis com algodão (cotonete ou outras marcas) nunca podem ser introduzidas nos ouvidos. Trata-se de um erro muito comum e que pode levar a graves lesões na membrana do tímpano ou na pele do canal do ouvido. Estas hastes existem para limpeza delicada de dobras de pele, narinas, região externa do canal do ouvido, mas nunca introduzindo adentro. A cera é uma secreção normal do corpo, a qual em excesso pode sim levar a problemas, como diminuição da audição, coceira ou até um efeito estético indesejável. Nestas situações nunca tentar retirar a cera em casa. Procure sempre um médico otorrinolaringologista.

VERDADES

Sorvete e bebidas geladas prejudicam a garganta?

O gelado em excesso prejudica sim a garganta. Nossa temperatura interna gira em torno de 36,5º C. Um sorvete tem temperatura de zero ou temperatura negativa. Isto leva a um choque térmico que pode mudar a fisiologia e funcionamento dos órgãos internos. Tomar sorvetes e bebidas geladas pausadamente permitindo a recuperação do corpo não gera nenhum problema e sim uma agradável sensação de alívio.

Quando a garganta já dá sinais de inflamação é necessário evitar bebidas geladas?

Sim. Em presença de sintomas e sinais de problemas em garganta ou nariz sugere-se que é importante evitar bebidas geladas. Não existe comprovação científica desta orientação, mas baseia-se em experiência clínica consolidada.

O ar condicionado pode provocar problemas na garganta? Qual o motivo?

Sim, pode. O ar condicionado tem duas características que geram problemas em nariz e garganta: o ar frio continuado e umidade baixa do ar. Isto leva a ressecamento das mucosas de nariz e garganta, prejudicando a fisiologia normal. As secreções de nariz e garganta são importantes para a manutenção da integridade da mucosa (nome dado à “pele” úmida dentro do corpo). Secreção ressecada tem tendência a maior dificuldade em sua eliminação o que predispõe a infecções.

O uso do ventilador prejudica a garganta? Qual o motivo?

O uso direcionado para a pessoa prejudica, pois gera um resfriamento do corpo de modo continuado, prejudicando o funcionamento normal dos tecidos. Caso o uso não seja direcionado para a pessoa e utilize-se do recurso de rotação automático pode sim ser utilizado.

A hidratação pode ajudar a evitar problemas de garganta nessa estação?

A garganta e o nariz funcionam em ambientes úmidos através das secreções normais. E uma secreção normal tem a água como responsável por mais de 95% da sua composição. Então, mantendo-se as secreções com bastante água, a função de umidificação e limpeza das vias respiratórias é mais eficiente. A secreção seca fica parada na garganta e no nariz, sendo difícil eliminá-la. Então, muitas vezes gera-se um pigarro constante que incomoda bastante.

A amigdalite purulenta é considerada uma infecção de garganta mais comum no verão?

Sim, é um quadro que dá bastante dor de garganta, pontos de pus e inchaço nas amígdalas, mau hálito, indisposição e febre, que pode ser muito alta. A amigdalite purulenta muitas vezes desenvolve-se rapidamente levando a sintomas muito debilitantes.

O cloro da piscina em excesso prejudica alguma parte do corpo?

Sim, prejudica muito as vias respiratórias, predispondo a crises de rinite alérgica (espirros repetidos, coriza, entupimento nasal e coceira no nariz), além de crises de asma/bronquite. Nas piscinas aquecidas, sejam salinizadas ou com cloro, o problema é o choque térmico ao sair da água. O corpo quente submetido a corrente de ar frio pode predispor a problemas respiratórios.

As otites são infecções muito comuns no verão?

No verão as otites externas batem recorde. O uso prolongado e repetitivo de piscinas pode predispor a estas infecções, que chegam a ser extremamente dolorosas.

Categorias

Sobre o autor

Dr. Jamal Azzam

Dr. Jamal Azzam

Jamal Sobhi Azzam é médico formado pela Faculdade de Medicina da USP em 1986 e especialista em Otorrinolaringologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

1 comentário

Clique aqui para deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.