Informações úteis

Doença que afastou Deborah Secco é inflamação dupla que ataca a voz e pulmões

Doença que afastou Deborah Secco é inflamação dupla que ataca a voz e pulmões

Deborah Secco está afastada das gravações de “Malhação” por conta de uma traqueobronquite. Devido à doença, a atriz ficou internada por quatro dias no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e, após receber alta, foi orientada a continuar com a medicação oral em casa.

“Já está melhor. Ficará mais uns dias de repouso e já já voltará à rotina normal”, informou a assessoria de imprensa da atriz.

O que é traqueobronquite?
O otorrinolaringologista Jamal Azzam explica que a traqueobronquite é uma inflamação simultânea da traqueia e dos brônquios.

“A traqueia é o canal que liga a laringe, que fica logo abaixo das cordas vocais, e vai até a região dos pulmões, onde estão os brônquios, que são os canais que conduzem o ar nos pulmões”, afirma Azzam.

Esta inflamação pode ser provocada por vírus e bactérias, mas o mais comum é que seja um quadro inflamatório pós-viral. Isso significa que na maior parte dos casos a inflamação surge depois de uma gripe, um resfriado forte ou uma virose.

Ficar em um ambiente fechado com ar condicionado pode facilitar a inflamação da traqueia e dos brônquios caso a pessoa já esteja gripada ou resfriada.

Riscos
A doença não é incomum. De acordo com o Azzam, a Sociedade Brasileira de Pneumologia revelou recentemente que, nos Estados Unidos, 10 milhões de consultas médicas de pessoas com traqueobronquite são realizadas por ano.

O otorrinolaringologista ainda ressalta que muitas pessoas já tiveram a doença e não sabem. “Na maioria das vezes não é feito o diagnóstico porque a pessoa tem a tosse e fica esperando passar”, comenta.

Apesar de o sintoma realmente passar depois de um tempo, isso pode ser perigoso, já que a inflamação, quando não tratada adequadamente, pode desencadear uma pneumonia.

Sintomas
Os principais sintomas são tosse, rouquidão, dor do peito ao tossir, secreção ao tossir, dor de garganta, falta de ar e cansaço.

“A tosse pode até ser muito forte. Ela é bastante característica porque é como se o pulmão tivesse tentando expelir a inflamação, e o reflexo disso é a tosse”, explica o especialista.

É comum, inclusive, que o paciente comece a tossir apenas ao tentar falar, tamanha a força do reflexo.

Diagnóstico
O diagnóstico da doença costuma ser clínico, mas podem ser necessários exames de sangue, raio-X do tórax e dos seios da face, sendo o último para verificar se a pessoa também está com sinusite, e até cultura da secreção para identificar se o problema foi causado por vírus, bactérias ou nenhum dos dois.

Quando a secreção é amarelada ou esverdeada, a inflamação provavelmente aconteceu devido a bactérias.

Como é o tratamento?
Se a inflamação foi causada por vírus, são receitados anti-inflamatórios, corticoides e inalações. Caso tenha sido por bactérias, os anti-inflamatórios são substituídos por antibióticos e os corticoides e as inalações também são receitados.

Além disso, o paciente deve tomar bastante água para se hidratar. Em alguns casos, os médicos também receitam corticoides inalatórios, que são as bombinhas de asma.

A maior parte dos casos é tratada com medicamentos por via oral, e as internações são raras.

A recuperação total costuma acontecer dentro de uma a duas semanas e, em alguns casos, pode demorar até um mês.

Como prevenir?
Segundo o otorrinolaringologista, a melhor forma de prevenir a doença é evitando gripes e resfriados.

Azzam comenta que a maioria das pessoas tem o hábito de colocar a mão sobre a boca ao tossir a fim de evitar que as secreções se espalhem e que este hábito é péssimo.

“Ao fazerem isso, estas pessoas ficam com os vírus e as bactérias nas mãos e espalham a doença facilmente ao cumprimentar outras pessoas ou tocar em objetos que depois são tocados por outros”, alerta o otorrino.

Por isso, ao espirrar ou tossir, coloque um lenço de papel sobre a boca e/ou nariz. Caso coloque a mão, lave-as em seguida ou então use álcool em gel.

Diferença entre traqueobronquite e bronquite
A bronquite é uma inflamação que atinge exclusivamente os brônquios. Já a traqueíte é outra doença respiratória, causada pela inflamação da traqueia. Como Deborah está com as duas inflamações ao mesmo tempo, o problema é chamado de traqueobronquite.

“É um canal só. Às vezes inflama só em cima [traqueíte], às vezes só embaixo [bronquite] ou podem inflamar em cima e embaixo [traqueobronquite]”, esclarece o otorrinolaringologista.

Outra diferença é que a bronquite pode ser crônica, mas a traqueobronquite é um quadro agudo. Ou seja, diferente da bronquite, não existem crises de traqueobronquite.

Vix

Sobre o autor

Dr. Jamal Azzam

Dr. Jamal Azzam

Jamal Sobhi Azzam é médico formado pela Faculdade de Medicina da USP em 1986 e especialista em Otorrinolaringologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Deixar um comentário

Clique aqui para deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.