Garganta

Cuidados gerais com a garganta

Cuidados gerais com a garganta

• Viu umas massinhas brancas na garganta e quer tirar? Nunca tentar retirar massinhas brancas das amígdalas (caseum): pode gerar sangramento e lesões com infecções graves.
• Crianças nunca devem andar com objetos pontiagudos na boca, pois em caso de queda acidental estes objetos podem perfurar amígdalas, céu da boca, etc. Muitíssimo cuidado!
• Muito cuidado ao escovar a língua: a maioria das vezes é pior do que não fazer, pois se o ato for muito forte pode gerar traumas locais os quais mantém constantemente aquele aspecto de língua branca.
• Tomar remédios sempre com muita água. Alguns pacientes tomam remédios com a própria saliva ou pouquíssima água. Isto pode levar ao medicamento entalar na garganta e gerar bastante incômodo.
• Muitíssimo cuidado ao comer peixe: as espinhas podem alojar-se nas amígdalas ou faringe, levando a incômodo grave e prolongado, além da dificuldade para retirar.
• Jejum prolongado dá mau hálito: além de ser contraindicado por questões metabólicas, existe também este desconforto.
• Evite o excesso de comidas ácidas (abacaxi, suco de laranja, etc), pois pode gerar aftas com dores intensas.
• O gargarejo mais recomendado é de água morna com pouco sal. Nunca faça gargarejos e/ou bochechos com vinagre ou limão. O ácido prejudica muito a garganta.

Para sua higiene da voz, evite sempre:

• fumo
• álcool
• forçar muito a voz: jogos de futebol, conversar em ambientes ruidosos
• ar condicionado
• pigarrear, dando preferência a tosse leve
• roupas com colarinho muito apertado
• gritar muito forte
• cantar em apresentações, corais (ex.: igrejas) sem preparo: leva a grandes problemas
• sussurrar ou cochichar
• tossir com força excessiva
• para quem fala muito ou trabalha com a voz, evite ter períodos prolongados falando, sem períodos intercalados de descanso

Dicas:

• tomar sempre muitos líquidos, preferencialmente meia a uma hora antes de palestra, etc
• o cuidado com a voz também passa pelo estômago, pois o refluxo gastresofágico está associado a mais de 90% dos problemas em pregas vocais

Categorias

Sobre o autor

Dr. Jamal Azzam

Dr. Jamal Azzam

Jamal Sobhi Azzam é médico formado pela Faculdade de Medicina da USP em 1986 e especialista em Otorrinolaringologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Deixar um comentário

Clique aqui para deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.