Mudança de estação

3 cuidados essenciais com o sistema respiratório no outono

3 cuidados essenciais com o sistema respiratório no outono

O organismo exige atenção específica de acordo com a estação do ano. Pensando nisso, conheça cuidados essenciais com o sistema respiratório no outono.

O outono é a estação do ano na qual as doenças respiratórias têm maior facilidade de propagação e o pior vilão é o clima seco. Também é nessa época do ano que o frio não é tão intenso e alterna com um calor razoável, fator que gera frequentes choques térmicos. E quem sofre com isso? Nariz, garganta, laringe, pulmões, olhos… Ou seja, todo o seu organismo! Os casos de crises de rinite alérgica, sinusite, laringite e asma aumentam assustadoramente. Pensando nisso, confira três dicas dadas pelo otorrinolaringologista Jamal Azzam para proteger seu sistema respiratório no outono.

1. Evite atividades físicas ao ar livre entre 10 e 16 horas
Neste período, costuma haver um maior acúmulo de poluentes no ar e isso pode prejudicar muito o sistema respiratório, especialmente porque no exercício físico existe toda uma sobrecarga da respiração. Como cerca de 40% da poluição atmosférica é devido aos escapamentos dos carros, ônibus e caminhões, evite lugares com muito trânsito.

2. Passe longe do ar condicionado
Os aparelhos de ar condicionado normalmente já são vilões do sistema respiratório, uma vez que sempre diminuem muito a umidade do ar. E, no outono, o ar já é bem mais seco, então os aparelhos irão diminuir mais ainda a umidade do ar. Isso predispõe a várias infecções e piora das alergias.

3. Tome água como tratamento e não apenas para matar a sede
Muitos falam que tomam bastante água, mas é preciso pensar nesse líquido como um tratamento do sistema respiratório, uma vez que as secreções tendem a ficar mais ressecadas no outono e a água faz as secreções ficarem mais líquidas. Assim, são mais facilmente eliminadas, levando com elas os vírus e bactérias.

Alto Astral

Sobre o autor

Dr. Jamal Azzam

Dr. Jamal Azzam

Jamal Sobhi Azzam é médico formado pela Faculdade de Medicina da USP em 1986 e especialista em Otorrinolaringologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Deixar um comentário

Clique aqui para deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.